ANC trabalha para garantir sustentabilidade no agronegócio

Para garantir seu compromisso com a sustentabilidade, a Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) está prestes a realizar a primeira auditoria de manutenção do seu Sistema de Gestão Integrada de Qualidade e Meio Ambiente. Essa é uma forma de supervisionar e revisar as metas de gestão ambiental assumidas pela entidade, bem como de atestar a qualidade dos serviços prestados aos seus associados.  

A ANC é uma das poucas entidades do agronegócio a conquistar as certificações ISO 9001 e ISO 14001, que chancelam o seu compromisso em atender os requisitos necessários para assegurar os títulos de Gestão de Qualidade e Ambiental. O consultor Edson Tomaszewski, da empresa Ecert Consultoria, explica que o próximo passo nesse sentido é a realização de uma auditoria que analisa o prosseguimento das ações de proteção e conservação do meio ambiente de acordo com os requisitos determinados pelas normas ISO 9001 e ISO 14001. “Nessa primeira auditoria de manutenção se verifica justamente a continuidade dessa mobilização em torno do tema. É uma confirmação de que o trabalho está sendo cumprido”, ressalta.  

Entre os requisitos que a ANC precisou cumprir para garantir as certificações de qualidade e de gestão ambiental, se destacam a realização de registros genealógicos de bovinos e equinos conforme requisitos legais, a condução de um programa de melhoramento genético das raças interessadas, a padronização de processos, bem como o resguardo dos interesses institucionais da agropecuária, proteção do meio ambiente e utilização de recursos de forma sustentável, entre outros. A superintendente de registros da ANC, Silvia Freitas, ressaltou que a proteção ambiental é uma das grandes metas da Associação. “É muito importante assumirmos esse compromisso com a sustentabilidade e, como uma das primeiras entidades do setor a possuir essas certificações, também queremos ser um exemplo para o resto da cadeia”, reforçou. 

A auditoria de manutenção do Sistema de Gestão Integrada será realizada em janeiro e conta com a fiscalização do Organismo Certificador RINA, que há mais de 20 anos presta serviços voltados para esse processo.

Foto: Carol Jardine

Voltar