A Associação Nacional de Criadores "Herd-Book Collares", entidade sem fins econômicos, é responsável pela coleta, estruturação e manutenção da base de dados formadora do Arquivo Zootécnico Nacional, de várias raças bovinas de origem européia e suas cruzas, por delegação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Este é o nome atual da antiga Associação do Registro Genealógico Sul Riograndense, criada em 1921, com o apoio da Associação Rural de Bagé.

 

No Brasil, a iniciativa da instituição desses serviços coube ao Engenheiro Agrônomo Leonardo Brasil Collares que, em 1904, apoiado pela Associação Rural de Bagé, criou o Serviço de Registro Genealógico, organizando o primeiro "Herd-Book" brasileiro.

 

Abrangendo inicialmente qualquer das espécies úteis ao homem, o serviço começou a funcionar, efetivamente, somente em 1906, quando foram registrados os primeiros animais. Na antevisão de uma justificável divisão do trabalho, restringiu-se, na prática, ao registro das raças de corte e mistas, de origem européia. Entretanto, a entidade exerceu atividades de registro genealógico também para raças de bovinos de leite (Holandês e Jersey), ovinos (os livros originais foram transferidos para a Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos – ARCO), caprinos e suínos. No que se refere aos equinos, deu início aos registros das raças Árabe e Crioulo, entre outras. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos foi criada sob seus auspícios, nas dependências da Associação Rural de Bagé, no ano de 1932.

Atualmente, a ANC está inscrita no cadastro geral do MAPA sob nº 12, na série Entidades de Âmbito Nacional, tendo delegação para executar, em todo o território nacional, o registro genealógico de 20 raças bovinas: Aberdeen Angus, Ayrshire, Blonde d’Aquitaine, Charolês, Devon, Dinamarquesa Vermelha, Flamenga, Galloway, Gasconne, Hereford, Herens, Lincoln Red, Maine Anjou, Normando, Pinzgauer, Red Poll, Salers, Shorthorn, South Devon e Tarentaise, além das raças equinas Morgan, Percheron e Marchador do Tennessee.

 

Além dos serviços de registro genealógico, a ANC disponibiliza aos seus usuários dois programas de avaliação da performance para bovinos: o CDP – Controle de Desenvolvimento Ponderal, desde 1970 e o Promebo® – Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne, desde 1974.

 

A associação presta seus serviços a um número cada vez maior de pecuaristas, que inclui o seu quadro de associados, em contínuo crescimento e, também, demais criadores interessados. A contagem de animais registrados e controlados, desde a fundação da entidade até os dias atuais encontra-se em constante crescimento, beirando a casa dos dois milhões.

 

Estes são alguns fatos históricos, marcantes na história da ANC, que bem atestam o pioneirismo de uma entidade que tem orgulho de sua atuação a favor dos criadores e da pecuária brasileira. Uma Casa que, ao longo do tempo, fundamenta seu trabalho em valores de confiança, transparência e bom atendimento; que existe para prover um Serviço de Registro Genealógico excelente e oferecer ferramentas efetivas de melhoramento genético, além de posicionar-se, sempre que necessário, em defesa de seus associados, representando-os nas mais distintas esferas, na busca constante do crescimento do setor pecuário de nosso país.



 

Site desenvolvido por: